Ser... Vir...


"Hoje, cada célula do meu corpo, voltou ao seu foco..."

Nosso corpo apenas reflete nossa alma...
Ou a falta dela...
O que organiza nosso caos?
O que faz com que cada célula do nosso corpo, saiba a que Serve?
Quando ainda não acordamos para nossso propósito...
Quando ainda dormimos um sono profundo...
Ou quando já despertamos mas ainda não sabemos bem o que temos a realizar...
Nosso corpo por um certo tempo, mais em alguns, menos em outros...
Vai se ajustando à falta de comando...
Segue, apenas sendo biologia.
Mantendo sua homeostase...
E assim vamos, "vivendo nossa vida" pelo caminho...
Mas quando algo dentro de nós não se encaixa...
Quando a sensação é de que "falta" alguma coisa...
Quando a vida chega a um ponto em que nada mais faz sentido.
Nada do que até então era conhecido... faz sentido.
Quando sentimos que ainda não estamos nem perto de realizar nosso sonho...
E ainda por cima nem ao menos sabemos que sonho é esse.....
Quando "Acordamos" de um sono profundo e não sabemos direito aonde estamos, quem somos...
de que lado é a saída da cama, nem do quarto...
Já teve essa sensação???
" mas, não esquecendo que "acordar" é estar de acordo, é fazer parte da escolha."
(Portanto aos que dormem ... silêncio... não quero acordar ninguém... falo apenas àqueles que já fizeram a escolha..)
Esse é o "caos"...
Os velhos comandos, já não satisfazem mais....
A sensação é de desintegração...
Cada parte "pensa" em ir para um lado, mas ainda não conseguimos decidir
para qual lado?!
É necessário um novo comando...
Mas de onde vem esse comando???
Da mente? "vamos pensar... deve haver uma saída... deve haver uma explicação lógica...
deve haver um livro que vai me dizer...
Ou então, depois de algum tempo, "talvez esteja ficando louca mesmo"...
Esse é o "caos"
Vamos tateando "esse quarto", procurando uma saída...., tentando entender...
Gritando, pedindo ajuda...
Quando essa falta de direção, essa dificuldade em achar a saída, esse desespero dura muito tempo...
Nossa biologia, nosso corpo, também segue essa falta de comando...
Nossas células, podem se "perder" de suas funções... "perdem" o sentido, ''perdem" a referência...
O que antes nos defendia, agora nos ataca.... não nos reconhece mais...
Um novo comando...
Mas de onde vem?
A mente tá fora, xô... só atrapalhou...
Quase "me tirou da órbita"...

SERVIR...

Ser a vir...

Vir a Ser.

Para o que EU, SIRVO?
A quem EU, SIRVO?
Sou um Servo ou um escravo?
De quem? Do que?
Quem está no comando? Do SER?
O que EU desejo vir a SER, para servir?
Propósito...
Propositadamente... com Intensão!!!
Essa é a porta!
Presença...
Essa é a chave da porta desse "quarto". Não basta achar a porta, tem que abrí-la.
O que te faz presente aqui e agora?
" O que me faz presente aqui e agora?"
Essa é sempre a pergunta, a cada instante.
Quando há a presença.... há o comando...
Então nossas células podem finalmente se "lembrar" e voltar "ao trabalho".
Nosso corpo ganha "nova vida".
Nova forma, novos pensamentos, nova ação.


" Falo sempre de mim e de minhas percepções à respeito de "descobertas" internas e esse texto ainda não está pronto, tenho muito o que acrescentar... ".


"... e assim vou, tocando meu tambor pelo caminho..."


Claudia Godoy (maio 2009)
"Investigar as raízes, fortalece a árvore"




3 comentários:

Regina 22 de maio de 2009 09:30  

Cacau,
Estou gostando de ver a sua visão "biológica" permeando as reflexões mais profundas e colocando cada coisa no seu lugar.
Muito bem!!!! Adoro ver a sua disposição de se investigar, que acaba contaminando a gente....
Beijos
Céli

Dênis 22 de maio de 2009 10:10  

Descobri ainda em tempo, que toda minha Dor sempre foi o anúncio da manifestação da Graça, e desde então não mais a tive como rival, antes sim, uma fiel mensageira...
Ando me curando sem remédios, sem consultas e sem promessas, apenas acolho-me em meu silencio e em minha esperança, que a cada dia se torna mais certeza, de que Eu assumo todos os riscos sem mais nenhuma "desculpas", e então meus limites apenas me vem confirmar que sou bem maior que a porção encarnada em minha biologia, e o porvir fervilha em infinitos potenciais...
EU SOU, E ASSUMO TOTAL RESPONSABILIDADE, E NESTA ATITUDE NÃO HÁ MAIS DISPUTAS NEM JULGAMENTOS, POIS TANTO A MINHA COMO TODAS AS GRANDEZAS SÃO ÚNICAS E INDISPENSÁVEIS.
DESCUBRO O DEUS EM QUE O HOMEM SE TRANSFORMA...

Luciana Onofre 11 de agosto de 2010 17:43  

e quando o corpo está distante do que a alma é?

o corpo dele não anda de mãos dadas com o seu espírito, com sua pequena mente...
é tal vez isso o que lhe causa tanta dor...

sempre grata,

Seguidores

Quem Sou

CLAUDIA GODOY


Fitoterapia, Florais, Aura-Soma, Calatonia
Integração Craniossacral


Contato:

(11) 9947 8800
cmgodoy@uol.com.br
eXTReMe Tracker