Meu Canto


Canto, canto...
Canto meu canto,
Choro meu pranto, que também é um canto...
Canto sorrisos,
Canto palavras,
Canto olhares,
Canto a cura...
Canto o antigo e sagrado
Canto o novo e profano...
Canto com a Alma
Alma, que já andou por tantos cantos.
Canto pela Paz
Mas quando preciso, canto também à Guerra...
Encanto, enquanto canto
Mas às vezes, desencanto...
Passei muito tempo pelos cantos
Mas hoje, meu canto é em campo aberto
Canto alto para ser ouvida ao longe
Canto baixinho, para ser ouvida apenas por quem quero
Canto aqui, canto acolá
Canto aonde quiser, quando precisar...
Canto o amor
Também canto a dor
Canto à vida
E as vezes, à morte
Canto o começo e o fim
A cada instante.
E assim vou, entoando meu canto pelo caminho...


"... e assim vou, tocando meu tambor pelo caminho..."

Claudia Godoy (março-2009)

2 comentários:

sibele 23 de março de 2009 22:30  

Olá! Amooooo tudo q vc escreve e sei que é c a alma msm!!!!
Muita luz sempre!
bjus

Blumen 4 de abril de 2009 14:43  

Como sempre suas palavras nos envolvem, simples, ternas, telúricas, mansas e guerreiras, síntese de um caminhar maduro.
bjocas
Blumen - Rio

Seguidores

Quem Sou

CLAUDIA GODOY


Fitoterapia, Florais, Aura-Soma, Calatonia
Integração Craniossacral


Contato:

(11) 9947 8800
cmgodoy@uol.com.br
eXTReMe Tracker