Um Novo Caminho


Encontrando um "novo" caminho
Por muito tempo se acreditou e se incentivou a expressão da raiva, de diferentes formas, seja ela em terapias específicas ou mesmo no dia a dia, com o famoso "bateu, levou", com o intuito de "descarregar" esse sentimento, para que não ficasse acumulado no organismo gerando doenças psicossomáticas ou até mesmo gerando um acúmulo tão intenso, que o indivíduo acabava por expressá-la em um acesso de fúria incontrolável, podendo levar a situações irreversíveis, do ponto de vista físico, mental, emocional e social.
Estudos recentes, estão chegando à conclusão de que esse estímulo, ao contrário do que se achava, pode ser mais nocivo do que benéfico, devido ao fato, que ao expressar essa emoção com freqüência, o ser humano mantém o mesmo “caminho” de descarga de um estímulo – a Raiva ( como caminho ). E esta se perpetua como a única saída para estímulos que vão contra a nossa capacidade de entendimento.
Lembrando-se que toda emoção é uma resposta a um estímulo, que no caso é o sentimento, e que temos a possibilidade, de escolhermos o caminho, então porque optarmos sempre pelo mesmo? Porque não, deixarmos a emoção Raiva, apenas para casos em que realmente ela se faça necessária, como em uma situação de perigo real ( lembrando que a raiva é uma das reações possíveis em caso de perigo - ela nos leva a ação ).
Se a todo e qualquer estímulo, ao qual eu não tenho a consciência presente para identificar, eu reagir como se fosse uma luta... posso morrer na batalha.
Então, a questão principal é a consciência, de quem somos, do que somos capazes, qual é a força que nos move e o que eu escolho fazer com isso.
A força que nos leva a um acesso de raiva é a mesma que pode nos levar a realizar “um trabalho de Hércules “, só depende de como será canalizada.
Quando olhamos por esse prisma, conseguimos observar que por trás de um comportamento de raiva contínua, está na verdade uma falta imensa de auto-valor, auto-consciência...
Quando sabemos qual é nossa
força, nosso valor, não precisamos mostrá-la o tempo todo, a usamos no momento certo...
E lembrando, que o Amor, gera a mesma energia, a mesma força e nos faz pulsar vida tanto quanto, pois a fonte é a mesma.”
( Claudia de Godoy - abril 2008 )

“ Não se pode possuir maior governo, nem menor, do que o governo de si mesmo"
( Leonardo Da Vinci).

... e assim vou, tocando meu tambor pelo caminho...

0 comentários:

Seguidores

Quem Sou

CLAUDIA GODOY


Fitoterapia, Florais, Aura-Soma, Calatonia
Integração Craniossacral


Contato:

(11) 9947 8800
cmgodoy@uol.com.br
eXTReMe Tracker